Cor das tubulações industriais

Tubulação encamisada para indústria alimentícia
25 de setembro de 2020
Tubulação em inox para indústria farmacêutica
3 de novembro de 2020

SE VOCÊ É UM PROFISSIONAL DA INDÚSTRIA CERTAMENTE JÁ OBSERVOU QUE AS TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS SÃO SEPARADAS POR CORES. MAS VOCÊ SABE O SIGNIFICADO DE CADA COR E ONDE SÃO EMPREGADAS?

O primeiro e principal motivo para dividir as tubulações em cores é a segurança. A padronização das tubulações com o emprego das cores serve para prevenir acidentes, identificar equipamentos de segurança, delimitar áreas e distinguir as canalizações empregadas na condução de líquidos e gases. A NBR 6493 (NB54) de 10/1994 — Emprego de cores para identificação de tubulações fixa condições exigíveis para o emprego das cores na identificação de tubulações de fluidos e materiais fragmentados ou condutores elétricos, com a finalidade de facilitar seu reconhecimento, advertindo contra riscos e evitando acidentes com os trabalhadores.
Para que haja uma padronização, usa-se o Sistema de Cores de Mansell, criado no século XX e utilizado até hoje. Confira:
  • BRANCO: A cor classificada como (B 000) é utilizada em tubulações a vapor;
  • AMARELO: (C 067) utiliza-se essa cor para tubulações que vão receber gases não liquefeitos;
  • VERMELHO: Essa cor (B 291) é destinada a tubulações que receberão vapor saturado e materiais para o combate a incêndio como água, por exemplo;
  • VERDE: A cor também denominada (N 541) é para água, exceto as que são utilizadas para combate a incêndios que está classificado no tópico anterior;
  • AZUL: A cor (X 17J) é recomendada para produtos sob pressão, como por exemplo tubulações de ar comprimido;
  • LARANJA: A cor (C 244) é indicada para tubulações que vão receber tipos de ácidos;
  • CINZA ESCURO: (W 685) quando o assunto for essa cor é porque estamos falando sobre os eletrodutos;
  • CINZA CLARO: Já quando for a cor (J 684) é para vácuo;
  • PRETO: A cor (Y 999) é destinada para tubulações que vão receber inflamáveis e combustíveis de alta viscosidade, como óleo combustível, piche e asfalto;
  • MARROM: Essa cor é para os demais fluidos como óleos, materiais fragmentados como minério bruto ou petróleo bruto;
  • ALUMÍNIO: Essa cor é obrigatória para substâncias inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade, com diesel, lubrificantes, solventes, gasolina e querosene;
  • CREME: A cor (F 143) é para produtos intermediários pesados;
  • LILÁS/PÚRPURA: A (M 32T) é voltada para álcalis, lixívias (água sanitária).
Além da pintura, podem constar também, uma faixa de identificação nas tubulações para efeito de informação mais detalhada, com o sentido em que se desloca o fluído, e constantes físicas que interessem do ponto de vista da segurança da operação.
Adotar essas cores é mais do que simplesmente atender uma norma. Adota-las significa sinalizar corretamente as tubulações para prevenir acidentes nas plantas industriais.
Agora que você já sabe como a correta sinalização pode evitar acidentes em sua planta fabril, entre em contato e solicite seu orçamento. Nossa equipe está 100% preparada para atender a sua indústria. Somos especializados em tubulações eletromecânicas e contamos com toda a estrutura e expertise necessárias para fabricação, instalação, manutenção e reformas industriais.
Ligue agora (12) 3629-6791 ou acesse: ecotecmontagensindustriais.com.br e peça a sua cotação.
Open chat